Vereador Luz diz que Câmara Municipal deve abrir as portas da Casa para Jackson Marinheiro denunciar

por Victor Augusto Farias publicado 04/04/2019 14h25, última modificação 04/04/2019 14h25

O vereador João Marcos Luz (MDB) utilizou a tribuna da Câmara Municipal nesta quinta-feira, 04 de abril, para solicitar à Mesa Diretora celeridade no andamento do requerimento de instauração da Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar as supostas ilegalidades nos contratos firmados pela Empresa Municipal de Urbanização (EMURB).

 

O emedebista indicou que pessoas envolvidas no possível escândalo de corrupção, que desencadeou as operações das polícias e do Ministério Público, pretendem relatar os fatos ocorridos, como no caso do ex-diretor-presidente Jackson Marinheiro, que foi levado à prisão novamente e deseja fazer a delação.

 

"O Legislativo do país está desmoralizado pela opinião pública. O Legislativo não quer cumprir a sua função porque está atrelado ao Poder Executivo. Só que a população espera um Legislativo atuante. A função do Legislativo deveria ser defender o interesse do povo. É por isso que peço à Câmara que abra as portas ao senhor Jackson Marinheiro, porque ele tem muito a falar, tem denúncias graves", frisou.

 

Luz criticou a demora da Câmara e a postura da Prefeitura de Rio Branco em relação a CEI da EMURB.

 

 

"Os que querem defender diz que o caso da EMURB é passado. Mas digo a eles que é recente. A população está esperando. Muita gente quer vir depor, muitos empresários e o ex-diretor-presidente Jackson Marinheiro, segundo os jornais. Quem tem medo de investigação certamente teme algo. A minha função é trazer as denúncias. Sobre os laudos da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre sobre os serviços de péssima qualidade da EMURB, faço um desafio à Prefeitura: peça os laudos à FUNTAC", concluiu.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.