Vereador Luz denuncia construção de parada de ônibus “chique” pela Prefeitura no valor de R$ 260.590,36

por Victor Augusto Farias publicado 12/05/2020 12h23, última modificação 12/05/2020 12h23

O vereador João Marcos Luz (MDB) denunciou no decorrer da sessão digital da Câmara Municipal nesta terça-feira, 12 de maio, que a Prefeitura de Rio Branco irá construir uma parada de ônibus “chique” – na forma terminal de integração de passageiros - na Avenida Ceará, no Bairro Doca Furtado, com custo alto de R$ 260.590,36. Desta forma, o emedebista apresentou indicação para que a prefeita Socorro Neri providencie o cancelamento da licitação “Tomada de Preços N°006/2020 – CEL/PMRB e repasse o valor integralmente ao setor da Saúde para ajudar no combate ao novo coronavírus.

 

“Quero falar da tomada de preço n° 006/2020. É uma contratação de uma empresa para construir mais um terminal de integração de passageiros. Eu, antes de ser vereador, já fazia crítica a esse sistema, que na realidade não integra nada. Isso não são terminais de integração. São paradas de ônibus chiques. Paradas de ônibus que só trouxeram custos aos cofres públicos. Fiz uma sugestão, lá atrás, que a Prefeitura fizesse algo nestes terminais, inclusive, até o ponto de fazer um estudo se fosse possível transformar em mini Ceasas. Por que falei isso? Porque se algum terminal ainda integra é o da UFAC. Eu diria que ali integra 40%, mas os outros terminais não integram nada. São elefantes brancos construídos na cidade. Agora, a Prefeitura achando pouco, vai construir mais uma parada de ônibus. Sexta-feira já foi publicado que será no valor de R$ 260.590,36. Uma parada de ônibus na Avenida Ceará – Conjunto Esperança/Doca Furtado. Estou vendo a base, a própria prefeita Socorro Neri e o governador do estado falando incisivamente na crise, nos recursos que precisamos e nas condições que temos que dar à população de Rio Branco. Pergunto: será que a construção de um terminal neste valor é prioridade no momento? Será que o Poder Público Municipal durante esses cinco anos de construção desses terminais não já avaliou que esse projeto não deu certo? Este valor de R$ 260.590,36 deveria ser repassado para o setor da Saúde”, frisou.

 

Luz afirmou que o projeto dos terminais de integração é fracassado e lamentou que o antigo problema ainda não foi avaliado pelo Poder Público Municipal. Para o vereador, o recurso será jogado fora mais uma vez se a Prefeitura autorizar a construção na Avenida Ceará.

 

“Não é possível que o Poder Público não avaliou que dar continuidade é seguir jogando recurso fora. E é por isso que eu, preocupado, estou encaminhando uma indicação para a Prefeitura, diretamente para a prefeita Socorro Neri, para que ela juntamente com sua equipe técnica faça uma avaliação no sentido de se for o caso cancelar a licitação. Já fui do sistema de transporte coletivo e durante um tempo estive na linha de frente, todavia agora estou do outro lado. Posso garantir que esses terminais de integração não serviram, não servem e não servirão. Isto é apenas custo. Lamento que, num momento como este, a Prefeitura esteja dando continuidade a um projeto que já nasceu fracassado. Na época, o estudo que fizemos no Sindcol e passamos para a Prefeitura, não foram esses os pontos dos terminais. A Prefeitura insistiu e infelizmente hoje estamos vendo que não foi o suficiente para melhorar a ida e vinda daqueles que usam o transporte coletivo de Rio Branco”, concluiu João Marcos Luz.

 

error while rendering plone.comments