Vereador Fábio Araújo questiona os critérios licitatórios adotados pela gestão municipal e diz “Só tem jeitinho brasileiro para o que eles querem resolver”

por Lucivania Marques publicado 28/09/2021 16h00, última modificação 28/09/2021 16h00

Na sessão desta terça-feira (28), o vereador Fábio Araújo (PDT) questionou critérios licitatórios adotados pela Administração Municipal. O parlamentar destacou a dispensa de licitação realizada em junho/2021 pela Secretaria de Meio Ambiente (SEMEIA) no valor de R$ 7 milhões, e que após sua denúncia o valor teria baixado para R$ 1.800,000

Fábio também questionou a nova dispensa efetuada pela SEMEIA, em caráter de urgência no valor de R$ 1.278, 276 do qual a mesma empresa teria sido contemplada com a dispensa e contrapôs tal postura da gestão aos anseios imediatos da população.

“Se é urgente, porque a gente não usa os mesmos critérios para colocar medicamentos nos postos de saúde, para colocar os insumos para os nossos odontólogos trabalhar para atender nossa população, para atender o paciente que precisa da fralda geriátrica que nunca tem no posto de saúde, então se tem a prerrogativa de fazer a contratação emergencial que façam para atender nossa população, que façam para atender os reais fatos emergenciais que precisamos para nossa Capital, só tem jeitinho brasileiro para o que eles querem resolver e a população é quem sofre’’ disse o vereador.

 Em outra pauta, o parlamentar tratou acerca da iminente retomada das obras de reforma do Mercado Municipal Aziz Abucater, no centro da capital.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.