Vereador Fábio Araújo critica Bocalom e diz que falta planejamento na gestão

por Lucivania Marques publicado 21/10/2021 20h55, última modificação 22/10/2021 10h47

Na sessão desta quinta-feira, 21, ao fazer uso da tribuna, o vereador Fábio Araújo (PDT) falou da precariedade nas unidades de saúde do Município devido à falta de medicamentos e insumos para o atendimento à população.

"Quando esteve nesta Casa, a secretária municipal de Saúde falou para todos nós que estava com dificuldade no processo licitatório porque na hora de elaborar o edital não atentou que teria que colocar como cláusula de exigência que o sistema contábil da Prefeitura só permitia calcular duas casas decimais após a vírgula, fizeram com quatro e por isso não estão conseguindo finalizar a execução dos contratos de compra de medicamentos e enquanto isso a nossa população corre risco de vida.", disse.

O pedetista acrescentou também que o falta na gestão é planejamento e, para ele, não adianta o prefeito "vangloriar-se" de fazer economia e não atender as necessidades da população.

"O mesmo aconteceu com programa de ramais que não conseguiram executar nem a metade e o dinheiro tá lá no caixa, ninguém sabe pra quê." questionou.

Antes de concluir, Fábio Araujo, na condição de relator do Plano Plurianual (PPA) do município para o quadriênio 2022-2025, disse que precisou realizar alguns ajustes no texto da matéria antes de ser votada em plenário.

"Passei os últimos dias estudando o PPA e hoje vamos aprovar o texto base e as emendas dos colegas vereadores. Discutimos alguns pontos na comissão [Orçamento e Finanças], fizemos os devidos ajustes nos pontos que estavam em desacordo com a legislação e assim cumprimos nosso papel de vereadores, conforme nos garante a legislação, de fiscais do orçamento de Rio Branco."concluiu.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.