PL de Jarude rejeitado em 2017 que garantia contas em braille retorna para votação nesta quinta

por Victor Augusto Farias publicado 21/08/2019 19h38, última modificação 21/08/2019 19h38

Entrará em votação na Câmara Municipal de Rio Branco (CMRB) pela segunda vez o Projeto de Lei do vereador Emerson Jarude (sem partido), que dispõe sobre a obrigatoriedade do fornecimento de contas e carnês impressos em braile. Jarude voltou a apresentar o Projeto em abril deste ano, e agora ele irá a votação nesta quinta-feira, 22.

Em 2017, após votação polêmica e acirrada, o projeto foi rejeitado ppor alguns vereadores da base do então Prefeito Marcus Alexandre sob a justificativa de onerosidade, e por decisão do presidente da sessão na oportunidade, o vereador Jakson Ramos, não foi aprovado.

A justificativa, no entanto, não é válida para Jarude, já que o maquinário que imprime as contas custará apenas 0,01% do orçamento da Prefeitura de mais de R$ 800 milhões de reais.

Segundo Jarude, a aprovação nesta segunda votação é dada como certa. Após diálogos com os demais vereadores, a grande maioria manifestou apoio a iniciativa.

“Dialogamos com os vereadores e eles compreenderam e reconheceram a importância do projeto para Rio Branco. A expectativa é de aprovação. Esperamos que desta vez possamos garantir mais autonomia e acessibilidade para as pessoas com deficiência visual.”, diz.

Assessoria

error while rendering plone.comments