N. Lima volta a cobrar do governo ações para controlar aumento da criminalidade no Acre

por Victor Augusto Farias publicado 04/12/2019 15h08, última modificação 04/12/2019 15h08

O vereador N. Lima (PSL) comentou sobre o assalto aos plantonistas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ocorrido na madrugada de quarta-feira, 4, enquanto atendia um chamamento no bairro Recanto dos Buritis. Os dois profissionais, segundo o parlamentar, foram rendidos por seis homens, onde pelo menos três estariam armados.

“Vi na reportagem que os plantonistas foram obrigados a tirarem a roupa, entregar telefones e documentos pessoais aos criminosos. O motorista da ambulância relatou que os bandidos queriam dinheiro. Roubaram equipamentos da ambulância e uma bolsa de primeiros socorros. Lamentável”, falou.

O vereador acredita que as ações dos bandidos não ocorrem aleatoriamente, mas trata-se de uma afronta ao Poder Público. “Dois carros do Samu foram saqueados. Será que foi por acaso? Vamos colocar algumas hipóteses: os motoristas estavam com celulares caríssimos; conduziam presos do interesse desses bandidos; ou seria uma ação afrontando o Estado. Fico com essa terceira alternativa”, disse o parlamentar.

N. Lima pontuou ainda que as ações das facções no Acre tornaram-se corriqueiras. “Semana passada o pessoal da prefeitura foi vítima. Foram realizar um serviço em determinado bairro, a bandidagem acabou sabendo da presença deles e os mandaram embora. Outro dia ocorreu com o povo da carrocinha. Um absurdo isso. Inadmissível ver essas facções comemorando o controle de determinados locais do Estado”, falou.

E acrescentou: “O que o Poder Público está fazendo para reverter essa situação? Só vejo ameaças à população por parte dessa bandidagem. Só temos ameaças a população, não tem ação do Poder Público. Eu cobro mesmo. As viaturas estão rondado, mas não se resolvem nada. Todo mundo sabe onde está a bandidagem, só a polícia que não sabe.

E finalizou: “Governador, chame a cúpula da Segurança Pública e resolva essa situação. A antiga gestão foi desastrosa nessa área. A atual está indo no mesmo rumo. Não tem feito muita coisa. É preciso que todos se unam nesse momento, governo, Ministério Público, deputados estaduais, federais, senadores, vereadores, Tribunal de Justiça, Polícia Civil, Militar, enfim. Somente assim iremos contornar esse problema”.

error while rendering plone.comments