Luz cobra da Prefeitura convocação de professoras no cadastro de reserva de concurso de 2016, e dispara: 'Novo concurso dá mais mídia para prefeita'

por Victor Augusto Farias publicado 15/08/2019 19h39, última modificação 15/08/2019 19h39

O vereador João Marcos Luz (MDB) usou a tribuna da Câmara Municipal nesta quinta-feira, 15 de agosto, para criticar duramente a falta de compromisso da Prefeitura de Rio Branco com os professores classificados dentro do cadastro de reserva do concurso público regido pelo edital n. 01/2016 para o cargo de Professor da Educação Infantil Pré-Escola - zona urbana. O emedebista analisou como um desrespeito realizar novo concurso sendo que poderia aproveitar quem está no cadastro de reserva e aguarda pela convocação há mais de três anos.

 

"Ontem recebemos uma comissão de 136 mulheres que fizeram concurso em 2016. Elas estavam dentro do cadastro de reserva, cadastro este que a Prefeitura agora não reconhece. E Lamentavelmente a prefeita Socorro Neri não dá satisfação, pior, anuncia todo dia que terá um novo concurso. Qual a razão de um novo certame se legalmente há professores no cadastro de reserva aguardando o reconhecimento da prefeita?", reclamou.

 

Luz ainda citou que apenas um caso das mais de cem mulheres que reivindicaram os seus direitos teve solução muito rápida. O vereador questionou sobre o critério adotado e pediu direito igual a todas que estão classificadas no cadastro de reservas.

 

"Uma pessoa em situação igual de cadastro de reserva entrou na Justiça e, não sabemos por quais motivos, a Prefeitura não recorreu, e esta pessoa já está atuando no cargo. Enquanto isso todas as outras que entraram com uma ação, a Prefeitura recorreu e elas perderam os seus direitos de estarem trabalhando. Está claramente acontecendo uma injustiça em Rio Branco em relação a estas 136 mulheres. Qual foi o critério usado para que uma fosse beneficiada e as outras não?", indagou.

 

O discurso de cobrança de João Marcos Luz seguiu firme, afirmando inclusive que é provável que o interesse no novo concurso é por este gerar mais mídia do que se fosse realizado o chamamento de quem está no cadastro de reserva. O vereador inclusive afirmou que recebeu ligação de algumas dessas mulheres na manhã desta quinta-feira.

 

 

"Hoje mesmo estas mulheres guerreiras me ligaram triste porque até agora não foi tomada uma solução. O sentimento das mulheres é de que é uma questão de boa vontade. Portanto, é nítido que a Prefeita não quer contratá-las por ser melhor para mídia e para opinião pública um novo concurso. Fica aqui minha lamentação para este absurdo. Digo, mais uma vez, que falta confiança nesta gestão. Alerto as pessoas que vão fazer o novo concurso que façam desconfiadas porque esta gestão não tem compromisso com a população", concluiu.

error while rendering plone.comments