Ex-prefeito Marcus Alexandre presta esclarecimentos à CPI do transportes da Câmara Municipal de Rio Branco

por Lucivania Marques publicado 22/02/2022 21h24, última modificação 22/02/2022 21h24

A Comissão Parlamentar de Inquérito que visa à fiscalização do setor de transporte de Rio Branco, recebeu nesta terça-feira (22) o ex-gestor Marcus Alexandre para prestar esclarecimentos a respeito de irregularidades e falhas no sistema público de transporte enquanto exercia seu mandato de prefeito de Rio Branco.

O relator da CPI o vereador Adailton Cruz (PSB), fez vários questionamentos sobre os graves problemas que a população já enfrentava com o transporte público e fez apontamentos ocorridos durante sua gestão de diversos indícios de descumprimento de questões trabalhistas pelas empresas de transportes contratadas.

‘’ O que nós estamos questionando é porque houve em seu mandato a renovação do contrato com essas empresas, mesmo havendo diversos indícios que essas empresas estavam descumprindo questões trabalhistas, encargos com trabalhadores atrasando salários, que essas empresas estavam em recuperação judicial, porque houve essa renovação, e não uma nova licitação para que iniciasse um processo de forma menos venosa para os rio-branquenses’’, questionou o relator

Em sua fala, o ex-prefeito pontuou que no período que assumiu o transporte público de Rio Branco, de acordo com ele, não teria irregularidade no sistema e o porquê de conforme aos condicionantes, a necessidade de contratar novas empresas, pois aquelas que estavam atuando naquele momento cumpria todos os condicionantes apresentado pela RBtrans.

‘’O que fizemos, estabelecemos os condicionantes, nós temos que esta veiculado no que está no contrato de 2014, os condicionantes eram aqueles que a RBtrans cobrava das empresas para que elas apresentassem nesse período e demostrassem condições de seguir em frente com o contrato a não renovação seria a última hipótese e assim foi feito, nós fizemos a partir de 2013, então já estava no nono ano, fizemos o relatório partir da equipe técnica da RBtrans dizendo, daqui a tantos meses a prefeitura tomara decisão se irá ou não renovar o contrato (...) Cumprindo as condicionantes não havia motivos administrativos pra não renovar os contratos já que não havia  por parte das empresas interesse em renovação e o esforço evidente de melhorar a operação’’  explanou Marcus Alexandre

A presidente da CPI, a vereadora Michelle Melo (PDT), tratou em relação da tarifa do transporte pública se foi feita uma revisão, estudo, ou se teria ficado encargo do conselho tarifário.

Marcus Alexandre, destacou que todas as vezes que foi solicitada a renovação tarifaria, a RBtrans realizou estudos seus cálculos também para que não houvesse somente os estudos das empresas para chegar no valor da tarifa. Também afirmou que todas essas informações estão disponíveis para população no portal de transparência no site da prefeitura de Rio Branco.

Ainda em sua fala, lamentou a situação que o transporte público chegou, e atribuiu a pandemia da Covid-19, como principal responsável pelo transtorno no sistema.

Ao final, foi aprovado pela Comissão Parlamentar de Inquérito o requerimento para convocação para o Sr. Ex-prefeito Raimundo Angelim e ao presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Acre (Sindcol), Sr. Aluízio Abade, para comparecer na próxima reunião que acontecerá no dia 08 de Março.