Câmara debate sobre rezoneamento eleitoral

por Câmara Municipal de Rio Branco publicado 06/07/2017 21h25, última modificação 06/07/2017 21h27

 

A convite do presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, vereador Manuel Marcos (PRB), os vereadores receberam na manhã desta quinta-feira, 06, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC), desembargador Roberto Barros e o presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz Luís Camolez.

Na pauta, os magistrados estiveram apresentando aos parlamentares esclarecimentos à cerca do rezoneamento eleitoral cujo objetivo é reduzir custos com as zonas eleitorais.

"Devemos promover a  democracia e a transparência no processo eleitoral, para isso convidamos os representantes do Tribunal Regional Eleitoral, para expor o impacto da reforma para o Acre", afirmou Manuel Marcos.

Para o vereador Rodrigo Forneck é inaceitável a decisão de extinguir as zonas eleitorais, "Não podemos simplesmente aceitar essa decisão linear de extinguir zonas, sem observar as peculiaridades dos Estados. Vamos nos mobilizar, sim, com um documento único, assinado pelos 17 vereadores de Rio Branco", disse.

"O processo eleitoral foi reduzido em 45 dias após a reforma. Isso significa que a Justiça Eleitoral tem menos tempo para trabalhar e agora tem menos estrutura para executar esse trabalho, já que perdemos uma importante zona eleitoral, que dividia suas atribuições com outras duas", encerrou Roberto Barros.

Juliana Queiroz / Ascom - CMRB
Fotos: Victor Augusto / Ascom - CMRB

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.