Câmara de Rio Branco realiza audiência pública para discutir soluções para combater alto índice de violência no município

por Lucivania Marques publicado 18/04/2021 15h30, última modificação 18/04/2021 15h27

A Câmara de Rio Branco realizou na última sexta-feira (16) Audiência Pública para debater e avaliar o alto índice de violência no Município de Rio Branco. O requerimento de autoria da vereadora Lene Petecão (PSD) e Emerson Jarude (MDB) contou com a presença do Secretário de Estado de Justiça e Segurança em exercício, Maurício Pinheiro Soares; Comandante Geral da Policia Militar do Acre, Cel Paulo Cesar Silva, Comandante do 1º Batalhão de Policia Militar do Acre, Major Jokebede e o Comandante do Gabinete Militar da Prefeitura Municipal de Rio Rio Branco, Coronel Ezequiel Bino

O secretário em exercício, Mauricio Soares, pontuou sobre as estatísticas que apontam o município de Rio Branco como a 29ª cidade mais violenta, devido ao alto índice de crescimento das facções, o crescente número de moradores de ruas viciados em drogas e os furtos ao patrimônio no centro da cidade.

Em sua fala, o Comandante Geral da Policia Militar do Acre, Cel Paulo Cesar Silva, disse que a polícia militar tem procurado atuar no patrulhamento e no atendimento das ocorrências no disque denúncia 190, porém com alto índices de violência e com o efetivo reduzido, fica insuficiente para atentar tantas ocorrências.

Questionado pela vereadora Lene Petecão (PSD) sobre a previsão de convocação dos aprovados no cadastro de reserva, o Secretário em exercício, Mauricio Pinheiro respondeu ‘’O governo do estado, convocou ano passado policiais civis, logico evidente que isso não supriu com a necessidade e demandas assim como ainda tem as respectivas sim de ser convocado o cadastro de reserva mas está em fase de análise em razão da lei da responsabilidade fiscal e também a questão orçamentaria financeira do estado, e claro que somos a favor da contratação mais nós temos esses limitadores, a equipe de governo tem que analisar a viabilidade legal e orçamentaria financeira’’ pontuou secretário de segurança.

O chefe de Gabinete Militar da Prefeitura, Cel Ezequiel Bino falou sobre as ações de segurança pública do município e sobre a viabilidade criação da Guarda Municipal ‘’É algo que está em estudo e tem que ser muito cuidadoso. Precisamos ver os impactos nas contas do município, estamos falando de uma nova carreira. Temos que verificar em primeiro plano esse impacto financeiro e, em segundo plano, verificar a viabilidade’’. Concluiu.

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.