Adailton Cruz diz que secretario Frank Lima age de forma truculenta e pede respeito aos trabalhadores de saúde

por Lucivania Marques publicado 27/04/2021 15h04, última modificação 27/04/2021 15h04

Na sessão desta terça-feira (27) o vereador Adailton Cruz (PSB) usou o tempo no grande expediente para relatar sobre reuniões com aglomerações promovidas pelo secretário municipal de saúde Frank Lima, expondo um áudio do secretário afirmando que se precisasse reunir com 200 funcionários, assim faria, pois era necessário capacitar os soldados. Mediante ao fato, o vereador cobrou do secretário uma reflexão em relação a sua postura enquanto gestor.

 “Recebi queixas dos trabalhadores que essas reuniões estavam sendo feitas sem o menor aporte de segurança, liguei na assessoria da SEMSA e me informaram que era necessário pois tinham que tratar sobre o grupo prioritário de comorbidades, mas essa não é forma que o secretário deve tratar, age sempre de forma truculenta, isso é um desrespeito ao atual momento que estamos vivendo, o senhor deveria pedir desculpas a esses trabalhadores” disse o vereador.

Ainda em sua fala, o vereador cobrou do secretário, Frank Lima, o envio do Projeto de Lei (PL) que fixa o piso dos agentes de forma escalonada ao longo dos anos.

Na semana passada, o secretário Frank Lima afirmou que o PL seria enviado à Casa Legislativa, mas até o final da sessão, não foi protocolada.

“Eles estão entrando em abril sem receber o que é devido. Tenho recebido queixas dos agentes perguntando se o prefeito tinha enviado o PL à Casa, mas segundo eles, o secretário afirmou que tinha enviado o PL, só que até o momento o projeto não chegou. Então, prefeito e secretário paguem o piso e façam o retroativo desse dinheiro”, afirmou.

Alexandra Luzia
Alexandra Luzia disse:
27/04/2021 20h40
Excelente posicionamento, vereador Adailton! Finalmente alguém para defender os trabalhadores da saúde do município de Rio Branco! Que haja respeito para todos nós que estamos nos dedicando ao nosso trabalho! Estamos nos expondo todos os dias em contato DIRETO com casos de COVID. Reunião presencial é desnecessário nesse momento da pandemia, chega a ser criminoso. O fato de sermos servidores da saúde não nos torna imunes, pelo contrário. Estamos cada vez mais vulneráveis, apesar da vacinação, já que a gestão até agora se quer menciona realizar exames em seus trabalhadores para saber o real nível de imunização desse grupo tão essencial!
Agradeço mais uma vez sua postura em defesa do SUS e de todos os trabalhadores da saúde da nossa capital.
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.