A convite da bancada do PDT, prefeito Tião Bocalom participa de sessão virtual para esclarecimentos sobre ação de combate a Dengue e a Covid-19

por Lucivania Marques publicado 09/03/2021 16h36, última modificação 09/03/2021 16h36

Em cumprimento ao requerimento protocolado pela bancada do PDT na Câmara Municipal de Rio Branco, o prefeito Tião Bocalom (PP) compareceu na sessão virtual desta terça-feira (09) para prestar esclarecimentos sobre as ações executadas pela prefeitura no combate a Dengue e a Covid-19.

O autores do requerimento, os vereadores Fábio Araújo, Michelle Melo e Joaquim Florêncio fizeram as considerações iniciais e questionaram sobre as constantes ausências   do prefeito durante as cheias dos igarapé São Francisco, sobre a distribuição do “Kit de tratamento precoce contra Covid-19 (hidroxicloroquina e ivermectina) e também sobre a lentidão e a ineficiência do cronograma de vacinação.

Bocalom iniciou sua fala fazendo uma explanação sobre os momentos delicados do inicio desta gestão e afirmou que sua equipe tem trabalhado para atender as demandas da população, afirmou ainda estar bastante satisfeito e justificou as ausências durante o período das cheias, pois era necessário garantir recursos junto a ao senado e bancada federal, para que a população não sofra mais  com tantos prejuízos todos os anos ocasionados pelas cheias.

Ainda em sua fala, o prefeito afirmou que existem muitas evidencias sobre o uso da ivermectina e a cloroquina, mesmo ainda não ter sido reconhecida pela saúde mundial

“Nós temos diversos exemplos em nível de Brasil onde se aplica a ivermectina e a cloroquina, e tem surtido resultados sim! evidente que não estar comprovado, mas temos que trabalhar com o que temos, Essas duas medicações já vinham sendo aplicadas aqui em Rio Branco na Maria Barroso desde o ano passado e  vamos continuar fazendo esse protocolo” afirmou o prefeito.

Ao final do ato, a parlamentar apresentou requerimento solicitando o nome dos membros do Comitê Científico da Prefeitura de Rio Branco e todos os dados epidemiológicos que sustentem as evidências sobre o que garante o prefeito, além do protocolo clínico que embasa a entrada de cloroquina no tratamento para covid-19 em Rio Branco e a ata da reunião e a aprovação do Conselho Municipal de Saúde que efetive a cloroquina como tratamento para covid-19. Caso os documentos não sejam apresentados, a vereadora afirmou que representará contra a Prefeitura por descumprimento de Lei.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.